Nó na garganta


Para mim, umas das piores sensações é aquela de "nó na garganta".
Não é só a garganta tão seca a ponto de se ter dificuldades para engolir a própria saliva, é o aperto no peito e a antecipação das lágrimas.
É saber que tem que se segurar ao máximo para não se debulhar em lágrimas no próximo segundo.

Mudando sempre



Mudar: Fazer ou sofrer alteração; Variar de habitação ou residência; Tirar de um lugar ou posição para outro; Substituir, trocar.

Mudar significa transformar em outro.

É algo seu que se substitui, conforme seus critérios.
Pode ser uma mudança física ou uma mudança de pensamentos, idéias, modos.
Mudanças ocorrem geralmente com o tempo, os conceitos mudam, o pensamento amadurece. Ocorre também em vista de acontecimentos que nos aborrecem profundamente, e nos forçam a mudar de atitude.
Uma mudança nunca virá desacompanhada de algo muito maior, uma mudança interna, mesmo que o mudado seja externo.

Quem disse que eu gosto do mais fácil?


O mais fácil atrai à primeira vista. Simples, prático, fácil.
Para que arriscar-se no caminho do difícil correndo o risco de voltar frustrado?
O difícil leva tempo, leva dedicação, levam horas. Não só isso. Leva algo mais, uma mistura de força de vontade com autoconfiança. E persistência.
Às vezes nem é tão difícil, mas nossa expectativa nos amedronta e nos faz sentirmos incapazes.
 A vida é assim, às vezes cruel. Pior que ela só as pessoas, sempre alguém o tentará colocar para baixo e lhe persuadirá a escolher o fácil. Ora, o fácil é fácil, quer argumento melhor?

O amanhã pode esperar


Uma vida inteira feita de planos.      
Planos para o dia seguinte, para o próximo ano, para o final de semana. Planos para o fim do ensino médio que se prolongaram para o fim da graduação. E o da pós graduação logo mais. Cada momento pensado no mínimo detalhe, idealizado, sonhado e, poucas vezes, realizado. Tudo calculado nos mínimos detalhes e parâmetros.
Tudo em vão.      
O presente totalmente esquecido. Sem planos, nem detalhes. Loucuras da vida real pouco valorizadas. Nada de festas inesperadas, noites sem dormir, beijos na chuva. Nada de mudar o destino e alterar o pseudo futuro. Nada de agir sem pensar, apenas pensar sem agir, ou melhor, deixar para agir depois.  

Toda mudança é boa


"Toda mudança é boa", me disseram.
Mas como acreditar, quando se é apegado a rotina? Não no sentido de que tudo deve ser sempre o mesmo, mas sim de ser do jeito como deve ser. Ou como a inércia ou o tédio impeçam que mudem, e enquanto estiver sem problemas, sem problemas.
Há várias mudanças boas que poderiam ser citadas com facilidade: ser promovido no trabalho, passar no vestibular, ganhar na loteria. Perderia horas citando se preciso fosse. Mas dizer que toda mudança é boa, não seria uma generalização apelativa? Pois algo que se vai, a primeira vista, não é bom.

© Marcas Indeléveis - 2014. Todos os direitos reservados.
Criado por: Andréa Bistafa.
http://i.imgur.com/wVdPkwY.png