Quem disse que eu gosto do mais fácil?


O mais fácil atrai à primeira vista. Simples, prático, fácil.
Para que arriscar-se no caminho do difícil correndo o risco de voltar frustrado?
O difícil leva tempo, leva dedicação, levam horas. Não só isso. Leva algo mais, uma mistura de força de vontade com autoconfiança. E persistência.
Às vezes nem é tão difícil, mas nossa expectativa nos amedronta e nos faz sentirmos incapazes.
 A vida é assim, às vezes cruel. Pior que ela só as pessoas, sempre alguém o tentará colocar para baixo e lhe persuadirá a escolher o fácil. Ora, o fácil é fácil, quer argumento melhor?
Nossa vida é baseada em escolhas, e esta é uma delas. São dois caminhos que se bifurcam, como qualquer outro. O mais fácil leva à conquistas mais fáceis, o mais difícil ao oposto. Claro que isso não é à nível de regra, tão pouco algo nessa vida seja.
À mim foram dados vários caminhos, fáceis, difíceis, longos, curtos. Fiz minhas escolhas ao decorrer da vida. Muitos já me questionaram porque não costumo escolher o mais fácil, apenas lhes revidei com uma pergunta ainda melhor: E quem disse que eu gosto do mais fácil?

Nenhum comentário:

Postar um comentário

© Marcas Indeléveis - 2014. Todos os direitos reservados.
Criado por: Andréa Bistafa.
http://i.imgur.com/wVdPkwY.png